Brasileiro?

Sabe-se que, para indicar o lugar de origem de alguém ou de alguma coisa, deve-se usar, em primeiro lugar, o sufixo “-ês”: chin(ês), japon(ês), franc(ês), portugu(ês)…
É sabido, também, que, para indicar a atividade, o ofício, a profissão de alguém há de ser usado, em primeiro lugar, o sufixo “-eiro”: leit(eiro), pedr(eiro), barb(eiro), cabeleir(eiro)…
Mas por que, então, quem nasce no Brasil é brasil(eiro)?

Resposta simples: ignorância histórica!

Explicando: como, nos primeiros tempos, após o descobrimento, quem tinha uma atividade, um ofício dedicava-se à extração e à comercialização do pau-brasil, esse profissional era o brasileiro. Logo se pensou que a designação servia, não a quem, como era, dedicava-se profissionalmente a essa atividade, mas a todos que nascessem nesta terra abençoada por Deus.

Concluindo: brasileses é que somos!